Deathdoor

Deathdoor

106p

2,445 comments posted · 8 followers · following 2

8 years ago @ Gizmodo Brasil - [Hands-on] Nokia X/X+/... · 0 replies · +1 points

Microsoft ganha com cada Android vendido.
Play Services não foi licensiado.
Microsoft ganha com cada venda de aplicativo Android dentro da loja da Nokia.
Aparelho faz a ponte entre os dispositivos mais baratos do mercado e a linha Lumia.
Parelho come parte da fatia de mercado dos Android barato.
Microsoft só tem a ganhar.

8 years ago @ Gizmodo Brasil - [Hands-on] Nokia X/X+/... · 1 reply · +1 points

Coloca o dedão na boca, chupa, chupa, chupa, e olha para seu N9.
O sistema atualizou?
Se não, continue chupando o dedo.

8 years ago @ Gizmodo Brasil - [Hands-on] Nokia X/X+/... · 0 replies · +1 points

"O Fastlane é bastante fácil de navegar e bem organizado; infelizmente, ele não pode ser acessado deslizando a partir da borda superior – como o Android faz há anos."

Ah, para, só procurou algo para criticar ali. Como pode ser uma "pena", não ter que esticar a mão para puxar a barra lá em cima? É só deslizar para o lado!

Enfim, a Nokia fez melhor que o esperado.
O grosso do faturamento no Android E no Windows Phone são os aparelhos baratos. A Nokia com isso está querendo pegar uma parte maior dessa fatia. Ela ganhava muito com os Symbian baratos, e depois migrou para o Asha, oferecendo algo simples e funcional, fácil de usar. Mas era barato demais, é mais para aquelas pessoas que só querem ter um telefone, mas quem quer ter um "smartphone" vai pensar em procurar algo melhorzinho. A Nokia tem os Windows Phone baratos, quem não vê por aí o Lumia 520 baratinho por 300 e poucos? Mas como o Android é mais popular, e é mais fácil colocar aplicativos nele, foi uma boa jogada usar o Android Open Source Project, pois aí você tem um Android limpo, leve, com suas APIs e compatibilidade sem ficar refém do Google. Dizem que esses aparelhos, "Nokia Plataform 1.0.1", usam Android 4.1.2. Precisava ser mais novo? Não, se fosse, ele seria mais preso ao Play Services, que é uma sacanagem que o Google está fazendo para tornar todo mundo refém e impedir forks.

A personalização da Nokia foi correta.
Pegou só a base do Android e substituiu todos os serviços e redes sociais. É um sistema completo, e melhor, cria uma identidade visual harmoniosa em todas as linhas. Tem a pegadinha de que se você sair do Nokia X e for para um Lumia perde os aplicativos que comprou, no entanto mesmo assim a pessoa vai se sentir em casa.

Aquele Flastlane é uma benção e a prova de idiotas, e aqueles azuleijos grandes são impossíveis de não ser vistos e entendidos por qualquer velhinho.
As especificações são fracas? Sim, A5 dual core, que deve ser pouca coisa melhor que um antigo Cortex-A8, Adreno 203 que mal vai dar conta de um vídeo 720p. Porém, em um cenário desses, não precisa de mais. A câmera é só para a pessoa poder registrar qualquer imagem e mostrar no Facebook, nem esperam que a qualidade da imagem seja boa e é o preço a se pagar pelo baixo custo. Baixo custo que não impede a construção magnífica, puta merda! Como a Nokia constrói aparelhos tão bem feitos assim? Apesar do que insistem em dizer, ele NÃO PARECE COM OS LUMIA, ele é o Asha apenas um pouco maior sem tirar nem por, é difícl de perceber isso?

Enfim, haters gonna hate, já sabem.
Nokia tem uma linha de aparelhos completíssima, desde as barrinhas de doce de 50 réau ou menos, os telefones baratos, espertofones, aparelhos de entrada, mainstream, top de linha, tem de tudo, e é a única que consegue ter uma consistência visual e de interface sólida.

Se a Nokia trouxer para cá, deve fazer sucesso.
É bonito, é barato, e é bom, o que mais o povo pode querer? Deve ser bastante popular. Só precisa de publicidade certa, mostrar como é bom e fácil e que tem todos os jogos do Android (quase todos).
Cada Nokia X que a Nokia conseguir vender é a promessa de uma venda futura de um Lumia.

Não tenho do que reclamar, ao contrário de outras.
HTC me surpreendeu com esses 816 e 610, pelo menos elegantes são.
Sony como sempre fazendo Sonice com o Z2, que aparelho ridículo, pelo menos caiu na real e vai usar painel IPS para salvar a tela, e vem com Snapdragon novo... humm... Aquela tablet novo parece uma TV de tubo, ridículo, e novamente, lançando acessório que só diminui seus aparelhos, dessa vez um microfone. Como ela fez as lentes QX ao invés de fazer câmeras melhores embutidas nos aparelhos, por que não fazer um celular com captura de som de alcance dinâmico como a Nokia e HTC? Você compra um telefone caro pra caramba e as partes mais top você tem que comprar separadas? Ofensivo.
Já a Samsung. Tudo bem que ela não prometeu NADA, além da câmera com um sensor novo. Leitor de digital conseguiu ser discreto, mas sei lá, não fico interessado. No iPhone 5S dá a sensação de fazer sentido, por causa do design clássico do botão e pelo sistema não ter muita opção de desbloqueio e segurança. Agora, como caraleos a Samsung me faz um aparelho novo com MAIS BORDA que o anterior? Tudo bem que ele não é tão grande, mesmo assim, é estranho pacas. E cadê a interface nova? Era praticamente certo que o TouchWiz teria uma renovada mais forte, mas aprece que só vai deixar os ícones mais leves mesmo, parece mesmo que o Google vai OBRIGAR a Samsung a jogar fora ANOS de trabalho, não é possível que uma tragédia dessas aconteça.
Enfim, adios.

8 years ago @ Gizmodo Brasil - [Hands-on CES] Galaxy ... · 0 replies · +1 points

Então, tem esse problema na base do Android. Se usar uma interface mais simples até vai, se tentar algo mais exigente complica mesmo que seja um launcher instalado a parte.
Google só iniciou uma ação para otimizar a interface a partir do 4.1, só foi dar suporte as API mais modernas das GPU no 4.3, só otimizou o consumo de memória no 4.4.

Quem quer zero lag que compre um iOS, mas qualquer queda de frames, quando o sistema estiver exibindo vários aplicativos e informações ao mesmo tempo, não vai te impedir de verdade. O mais importante é a confiabilidade, não travar e perder informações.

8 years ago @ Gizmodo Brasil - [Hands-on CES] Galaxy ... · 3 replies · +1 points

Essa história de "coesão" porque os ícones do Google são diferentes é besteira.
E faltou falar do teclado, ele é muito importante.

Agora na moral, quem fica de mimimi isso e aquilo por cada personalizada e ideia própria que uma empresa de tecnologia trás, não sei o que faz lendo sites de tecnologia, porque não parece gostar do assunto.
E essa história de lag, como se inexistisse na concorrência, e sem oferecer metade do software que a Samsung oferece, e que é opcional.

8 years ago @ Gizmodo Brasil - Gizmodo Brasil 2014: m... · 1 reply · +1 points

Existe uma divisão, gente que quer textos mais jornalísticos, técnicos, mais ou menos como os do The Verge que as vezes o Giz até cita de forma muito resumida, e os que preferem texto opinativo. Como você citou, ler o Cardoso, que gasta metade do texto contando histórias e fazendo humor.
Por ser que isso influencie o nível dos comentários não é?
Quando não estão brigando por marcas ficam pedindo foco oposto, uns textos técnicos, outros opinativos e ninguém fica satisfeito. O Giz fica pendendo para os dois lados, as vezes tem umas fases mais técnicas, outras mais opinativas com algum editor empolgado.

8 years ago @ Gizmodo Brasil - Gizmodo Brasil 2014: m... · 0 replies · +1 points

Sim, tem, as vezes me esqueço, acabo só lembrando quando levo o mouse lá para cima para fechar a aba, daí a barra desaba na tela... isso me irritava bastante no início. Existe a barra, mas fica escondida, discreta, você tem que prestar atenção que ela está lá em cima enquanto a ação acontece aqui embaixo. A maioria dos sites de tecnologia exibe esses conteúdos ali em cima de forma mais chamativa, para você não esquecer que ela está lá.
Taí, uma análise psicológica da barrinha.
E não esquecendo que só passo por ela quando venho comentar aqui, sou poweruser de RSS, leio tudo pelo Feedly.

8 years ago @ Gizmodo Brasil - Gizmodo Brasil 2014: m... · 1 reply · +1 points

Depois de tanto homem prometer por aqui, eu apostaria mais fichas numa mulé ein.

8 years ago @ Gizmodo Brasil - Gizmodo Brasil 2014: m... · 4 replies · +1 points

Do Leo ir escrever sobre futebol eu entendo, eu pensei isso quando escrevi. No fim, é a vontade dele, só acho meio engraçado que depois de toda história aqui no Giz ele ir acabar falando sobre futebol, algo que eu não consigo entender porque tanta gente gosta tanto.
Só dá um sentimento meio deprimente, "até tu nos abondonarás Leo?!". Enfim...

Nem falo de dinheiro, necessidade de gerar renda para se manter e dessa crise da mídia digital. Mas isso é com a publicadora, entre ela é nós leitores a conversa é sobre conteúdo, e por mais que se faça promessas, estamos no início do ano, sou meio cínico com essas promesas, todo mundo faz sua lista todo animado e logo você nem se lembra mais e volta tudo a normalidade. De todo modo falando sobre dinheiro, é fácil entender como o Giz aparentemente consegue se manter, foi citado o crescimento de das visitas por aqui, algo facilmente percebido, e o Giz tem anúncios, então a receita acaba aumentando mesmo. Talvez eu tenha contribuído um pouco, não sei, não retuitei tanto as postagens do Giz mas conheço gente popular que sempre retuita.
Como solucionar isso, manter um equilíbro entre qualidade e renda?
Talvez diversificar a aparência do site? Pelo que estão prometendo, essa layout funciona? Ele está um bocado datado, mas mexer nele pode assustar alguns leitores... Situação complicada.

E sobre vídeos?
Tem seu custo, mas é uma fonte a mais de receita no youtube e quem faz vídeos usa isso para aproveitar para fazer parcerias e anúncios nos vídeos.

8 years ago @ Gizmodo Brasil - Novo chip Nvidia Tegra... · 2 replies · +1 points

Começa um novo ano, começam as promessas da Nvidia. Faz anos que ela fica prometando trazer a experiência GeForce para o Mobile e até hoje não decolou, na verdade quase sempre ficou atrás dos concorrentes.

Nessa caso, temos mais esperanças.
Abandonaram a arquitetura GeForce mobile e resolveram usar as mesma dos desktops. Apenas pegaram uma unidade Kepler, diminuiram o tamanho e pronto, encaixaram no chip. 192 não é tão impressionante assim, porque são cores simples. A vantagem disso é apenas rodar os mesmos códigos e APIs do desktop, sem malabarismo com API mobile. Ser compatível com Unreal Engine 4 não é grande coisa porque a Epic porta essa engine para todo tipo de hardware com diferentes níveis de qualidade, a prioridade da Epic é desempenho.
Só que, será competitivo? Pela quantidade de silício deverá ser mais caro que os concorrentes.
Sobre a CPU, A15 sem alteração não encanta mais ninguém. A arquitetura original 64bits só vai chegar na segunda metade do ano, para competir com a primeira geração da Qualcomm, Samsung e talvez Intel, e a segunda geração da Apple. Vai dar conta? E a GPU também vai ter que mostrar serviço, PowerVR continua líder, Qualcomm vai demonstrar na CES a nova geração Adreno 400 e também os novos DSPs de vídeo. Nvidia vai dar conta? Até agora não conseguiu muito só prometendo performance e até entregando, tem que entregar mais por menos (Qualcomm investe em economia de energia e velocidade de carregamento de bateria). Tegra não é barato e não é mais econômico. Vai precisar gastar muito dinheiro para conseguir vender isso para o mercado. Jogos otimizados para Tegra serão suficiente? Não creio.