heliopaz

heliopaz

56p

151 comments posted · 1 followers · following 1

403 weeks ago @ Blog Azul, Preto e Bra... - Sobre as eleições do... · 0 replies · +1 points

Apolítico não é a definição mas, sim, apartidário! :)

[]]s!

410 weeks ago @ http://blogdomello.blo... - Você assinaria u... · 1 reply · +1 points

Mello,

A resposta não-simplista e extremamente feliz em ligar os pontos de uma gigantesca trama socioeconômica e cultural para a tua questão está em cinco livros:

EMERGÊNCIA (Steven Johnson)
MULTIDÃO (Antonio Negri e Michael Hardt)
FREE (Chris Anderson)
A CAUDA LONGA (Chris Anderson)
CULTURA DA PARTICIPAÇÃO (Clay Shirky)

[]s e saudações tricolores dos pampas,
Hélio

420 weeks ago @ MacMagazine - ↪ Crackers teriam in... · 1 reply · +6 points

Apenas pra complementar: uma coisa é usar pronomes condicionais e o verbo no futuro do pretérito em um site voltado à descoberta de novidades que ainda não se confirmaram sobre a indústria que gira em torno da Apple para um público especializado, acostumado e que, portanto, aceita essa linha editorial sob a advertência RUMOR. Sem isso, o MacMagazine não seria o sucesso que é e isso é altamente positivo. ;)

Outra é usar o condicional e o futuro do pretérito em matérias policialescas, criminalizatórias, que levam à suspeição coisas, pessoas ou dinâmicas sociais de uso da tecnologia em rede. Portanto, mesmo que POSSA envolver o mundo Mac, esse tipo de situação remete às revistas de fofoca.

Quando há a necessidade de vincular o mundo Mac a alguma celebridade em uma pauta negativa e ainda sem comprovação, sugiro que haja maior discernimento acerca da veracidade e das consequências dessa questão. Ainda assim, se julgarem necessário publicar, que não seja exatamente dessa forma mas, sim, que ajude o interagente do MacMagazine a pensar e a compartilhar a coisa certa.

Por exemplo: o prof. dr. Túlio Vianna, de Direito Penal da UFMG (é um cara sensacional - jovem, joga WOW e defende a neutralidade na rede, o Software Livre e a filosofia hacker) escreveu o seguinte post sobre a questão Carolina Dieckmann, que nos ajuda a pensar bastante sobre o que iremos manter ou compartilhar – ainda que acidentes como a ação direta de algum cracker ou o ingênuo e desinformado clique em um link maligno possam ocorrer:
http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,caiu-...

[]'s,
Hélio

420 weeks ago @ MacMagazine - ↪ Crackers teriam in... · 5 replies · +16 points

Pessoal,

Desculpem a intromissão, mas não pude deixar passar duas questões que prejudicam muito a qualidade da informação, do serviço prestado e que não seguem corretamente a técnica do jornalismo. Não é por ver esse erro frequentemente na mídia corporativa e por desconhecê-lo que o MacMagazine precisa seguir a manada. Vamos a eles:

1) Não se trata de um "hacker" mas, sim, de um CRACKER. Embora, em um determinado momento, a linha que caracteriza uma postura ou outra seja tênue ou – eventualmente – haja até mesmo uma mistura das duas atitudes, via de regra, o hacker é "do bem" e o cracker é que é "do mal".

O hacker segue a filosofia do Software Livre. Ele descobre códigos-fonte, divide-os, acrescenta a ele novas funções, o adapta a novas necessidades e publica tanto um memorial descritivo justificando os conjuntos de comandos utilizados e os seus objetivos como o próprio código em si, aberto para ser utilizado por qualquer desenvolvedor. O mote é: "Todo problema tem uma solução, toda solução deve estar ao alcance de todos e ninguém precisa perder tempo para resolver um problema que já foi resolvido."

O cracker, por sua vez, sempre age com intenção criminosa: a quebra de código (normalmente mais em relação às senhas do que aos aplicativos – apesar de muitas vezes a relação entre um e outro ser direta) implica no prejuízo de alguém ou de alguns e na consecução de alguma atividade ilícita ou na obtenção de fundos desautorizados em benefício de outros.

2) Quando vê-se a necessidade de utilizar pronomes condicionais e verbos no futuro do pretérito, é sinal de que não se tem certeza acerca da veracidade daquilo que se vai publicar. Portanto, é necessário apurar a informação junto a outras fontes para ter certeza. Caso as fontes não estejam disponíveis ou caso não haja verba nem estrutura técnica e logística para chegar direto à raiz do assunto, então não deveriam publicar.

Diante das considerações acima, penso que não é porque, infelizmente, grande parte da mídia corporativa age em busca do "furo" como capital social de maneira desenfreada para justificar a audiência para seus patrocinadores nem pela ânsia de vários jornalistas em aparecer sob o rótulo de polemistas contundentes que deve-se investir no rumo da não-notícia. Afinal de contas, o que está no condicional pode ou não existir. E se não há certeza do que se fala, logo, não é notícia.

[]'s,
Hélio

426 weeks ago @ Viomundo - O que voc&e... - Até quando as urnas b... · 4 replies · +3 points

Azenha, Conceição e demais amigos do Vi o Mundo,

Por favor, troquem "hacker" por CRACKER. Quem trabalha com Software Livre sabe que a diferença é enorme: o hacker é "do bem", pois abre, transforma e compartilha código livre para que outros desenvolvedores de aplicativos não precisem resolver um problema que já foi resolvido e tornou-se de domínio público. Já o cracker é aquele que quebra um determinado código com o objetivo de cometer algum crime. O cracker é o "do mal".

Esse é um grave erro de grande parte da imprensa brasileira.

[]'s,
Hélio

434 weeks ago @ MacMagazine - Apple esclarece contra... · 1 reply · +2 points

Rafa,

Não encontrei uma palavra que pusesse alguma restrição para .ibooks distribuído gratuitamente. Então, na primeira parte, parece que pode. Depois, parece que não. Em princípio, entendo que não se pode VENDER nem distribuir .ibooks com intenção comercial fora da Ibooks Store.

E de graça? Não posso nem pôr num Box.net ou GMail da vida sem o risco de ser proce$$ado pela Apple?!
A Apple ganharia muito mais simpatia e adeptos caso pensasse num espírito mais "código aberto", ainda que forneça o aplicativo gratuitamente.

[]'s,
Hélio

466 weeks ago @ MacMagazine - Governo brasileiro já... · 0 replies · +2 points

Amigos do @macmagazine ,

Nós, na Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos - que, segundo vários parâmetros do MEC, tem estado sucessivamente entre a 1ª e a 2ª melhores universidades particulares do sul do país e entre as 3 melhores do país), já temos parceria fechada com a Prefeitura Municipal de São Leopoldo-RS (onde situa-se o nosso campus central; o campus Porto Alegre está crescendo muito e terá uma sede muito maior a partir do final de 2012) e com a indústria sul-coreana HT Micron para a instalação da primeira fábrica de processadores do hemisfério ocidental (embora grande parte das marcas estejam nos EUA, os produtos são fabricados e distribuídos em larga escala normalmente a partir da Ásia).

A intenção ousada da Unisinos e da Prefeitura de "São Léo" é a de tornar o Tecnosinos (incubadora empresarial tecnológica que fomenta o empreendedorismo por vários municípios do rico Vale dos Sinos na Grande POA) e a Unitec (incubadora da própria Unisinos) referências nos âmbitos estatal, privado e acadêmico em um nicho que a PUCRS, a UFRGS, a USP, a UFRJ e a UFPE ainda não possuem.

O Brasil está crescendo. E não mais como uma colônia de mão-de-obra barata! \o/

[]'s,
Hélio

466 weeks ago @ Viomundo - O que voc&e... - Emir Sader: A rebeldia... · 0 replies · +2 points

Discordo do grande prof. Emir em um ponto essencial da discussão: a vida política não pode ser meramente reduzida às esferas partidária e/ou sindical: estas esferas fazem parte de um conjunto muito maior de entes políticos.

Espero que a seguinte pesquisa possa ser bem observada e muito bem compreendida por todos aqueles que consideram que o jovem brasileiro é predominantemente despolitizado, alienado, egoísta e consumista: ele apenas não crê na democracia representativa e nem tampouco consegue enxergar as soluções da sociedade a partir do sistema vigente, fordista, hierárquico, que divide a sociedade em partes e incentiva um diálogo apenas entre semelhantes.

Democracia e Mídias Sociais: uma proposta para um novo modelo de democracia - http://www.trezentos.blog.br/?p=2193
http://www.osonhobrasileiro.com.br

472 weeks ago @ http://www.gremiodopra... - Grêmio do Prata ... · 0 replies · +5 points

http://www.gremio.net/page/view.aspx?i=id_937&...
http://www.gremioindependente.com.br/noticia/Nota...

Aonde foi que nós acusamos o referido conselheiro e advogado presidente da comissão de alguma coisa?!

Qual a acusação, insinuação ou responsabilização que impusemos ou ao CD, ou ao MGI?!

Outra coisa: que história é essa de avaliar-nos como inconsequentes, quase pueris, etc.?!

Triste é esse momento de pensamento único dentro do Grêmio e de considerar que há gremistas verdadeiros e gremistas falsos: não se pode criticar, não se pode cobrar, não se pode fazer nada.

[]'s,
Hélio

474 weeks ago @ http://www.gremiodopra... - Grêmio do Prata ... · 0 replies · +2 points

A verdade precisa ser dita: a folha de pagamento, que parecia absurda com os 3,6 milhões do Meira desautorizando o Irany, agora ultrapassa os 7 milhões.

A Globo adiantou 30 milhões ao Grêmio.

A esmagadora maioria da verba que entra no clube serve para liquidar o condomínio de credores a fim de desonerar a área do Olímpico e desfazer qualquer penhora do estádio na Justiça. Não é para investir no futebol.

E quais são os empresários dos nossos jogadores? Qual é o salário real de cada um e o percentual que cabe aos empresários?! Quais são os bons empresários com um portfólio de atletas respeitáveis por um preço honesto a quem deveríamos contactar e não o fazemos?

Precisamos estabelecer uma rede de contatos para podermos definir todo esse quadro e quais ações tomar.

[]'s,
Hélio